Sexta, 08 de setembro de 2017, 11h00
Tamanho do texto A- A+


Polícia / Barra do Bugres

Ação conjunta da PJC e PM impede roubo e sequestro de empresário em Barra do Bugres

A vítima procurou a Delegacia para comunicar o recebimento de ligações, supostamente de um suposto desembargador, para serviço em uma propriedade. Dois homens foram presos



As Polícias Civil e Militar impediram o roubo e sequestro de um empresário na cidade de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte), nesta quinta-feira (07).

 

A vítima procurou a Delegacia para comunicar o recebimento de ligações, supostamente de um suposto desembargador, para serviço em uma propriedade. Dois homens foram presos.

 

Nas primeiras horas da manhã de quinta-feira, o empresário foi a Delegacia para relatar que recebeu ligações de uma pessoa que se identificou como Desembargador de Justiça do Distrito Federal. Segundo ele, o suposto “Desembargador” disse possuir uma propriedade rural em Barra do Bugres e queria contratar serviço dele que possui um trator esteira.

 

Conforme o delegado, João Paulo Praisner, o empresário contou que o tal “desembargador” disse que queria mostrar o local que seria realizado o serviço e pediu ao empresário, que possui uma caminhonete, para ele ir na quinta-feira (07), pela manhã, até próximo de um centro de eventos que lá estariam dois funcionários dele o aguardando.

 

Diante do relato, o delegado João Paulo Praisner acionou os investigadores e solicitou apoio da Polícia Militar e ambas as equipes acompanharam o empresário até o local indicado pelo “Desembargador”.

 

Já nas proximidades do local combinado, o empresário recebeu nova ligação, desta vez dos supostos funcionários do “Desembargador”, tendo eles repassado as próprias características e disseram que estavam aguardando pelo empresário.

 

"A vítima não chegou a se aproximar dos supostos 'funcionários' e foi orientada e se afastar daquela região, tendo a equipe de policiais civis surpreendido os suspeitos", disse o delegado.

 

Durante abordagem foi solicitado ao empresário que retornasse a ligação recebida momentos antes dos supostos “funcionários”. A chamada tocou no aparelho de um dos suspeitos. Eles foram entrevistados separadamente e apresentaram várias contradições, se identificando pelos nomes de Douglas de Almeida Xavier e Nilson Santana de Oliveira.

 

Das oitivas colhidas na Delegacia de Polícia foi possível concluir que os suspeitos pretendiam roubar o veículo do empresário, inclusive tinham a intenção de levar o empresário do local.

 

O suspeito, que se identificou com nome de Douglas de Almeida Xavier, estava com documento de identidade com indício de falsificação e após várias diligências investigatórias apurou-se que ele se chama Christian de Almeida Xavier, criminoso que responde por três homicídios e estava com dois mandados de prisão preventiva em aberto. Uma vítimas foi um Cabo da Polícia Militar da cidade de Rondonópolis, assassinado no ano de 2006.

 

O delegado João Paulo Praisner, que coordenou a ação, ressaltou que o trabalho conjunto das Polícias Civil e Militar impediu que o empresário fosse abordado pelos suspeitos, bem como destacou que o trabalho resultou na prisão de dois criminosos de extrema periculosidade.



AVALIE:
0
0
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

FECHAR
Mato Grosso Notícias © 2013 - Todos os direitos reservados